.

.

.

Conheça meu Blog: Rascunho&Uísque --- E se puder, me dê um apoio: Apoie se

Frio na Grande São Paulo


Pensando bem,
sou um garoto, sentindo a chuva fria da Grande São Paulo.

Eu vejo minha barba no espelho,
tenho um emprego, tenho cartão de crédito.
e vivo fazendo planos.

Alguém lembrou que já tenho mais de trinta anos.
E aquelas fotos digitais de um breve romance,
já passou o tempo, tudo o que significou naqueles instantes
em que fiz o mundo girar em volta de um momento.

E essa atitude de adulto resolvido, homem frio e materialista,
homem que não tem medo do escuro,
incapaz de se magoar com palavras...
Incapaz de cair em uma chantagem emocional.

Veja bem, não tenho tempo para entender sentimentos,
eu preciso organizar algumas planilhas.
Eu trabalho com computador, sou um homem adulto.

Uma foto preto e branco ou uma foto colorida.
Não importa, sou homem feito,
tenho rede social, sei ganhar dinheiro,
sou importante e de acordo com o meu perfil todos me amam.

Mas no final do dia,
sou só um garoto sentindo frio enquanto chove.
Alguém julgará caso eu peça uma esmola emocional?
Uma que não seja virtual...

Um sorriso espontâneo de alguém que te aprecia vale mais do que mil emoticons.
um abraço vale mais que qualquer texto de declaração.
Não quero mil curtidas que todo mundo visualiza,
me satisfaço com uma conversa sincera entre quatro paredes.

Mas todos estão ocupados demais,
indo e vindo enquanto chove.
Acreditam que o frio é cada vez mais normal
e o garoto pode ser esquecido diante as prioridades de um status social.

Estamos todos tentando viver sem perguntar o motivo
e sou um garoto sentindo a frieza da chuva em São Paulo.
Não importa o calor que faça, a metrópole sempre será fria.

Escrito: 04/07/2010 Por: Fernando do Amaral - Publicado: 10/02/2017 Google+

Leia também: